domingo, 23 de junho de 2013

CRISTIANISMO OU NAZARENISMO?????



Cristianismo ou Nazarenismo, qual o conceito religioso deixado pelo Messias de Yisrael ???

INTRODUÇÃO:

Hoje em dia é muito comum dizerem que Jesus Cristo fundou uma religião que ficou conhecida como "cristianismo", tomam esta nomenclatura por uma  expressão grega citada pela primeira vez em Atos 11:26, porém  esquecem de que o Mashiach(Messias em hebraico) já era chamado de o Notzer(Nazareno - Mateus 2:23) antes mesmo dele ser considerado o fundador do suposto cristianismo.
Porém o que deixa muitos pesquisadores intrigados é o fato de o Messias sendo judeu, tendo nascido judeu, vivido como judeu e morrido como judeu, tendo organizado uma Qahal(Congregação-Igreja) formada a princípio exclusivamente de judeus(Atos 2), ter sido o fundador de uma religião greco-romana??? Isto é muito estranho e não bate com muitos detalhes históricos deixado por este Messias judeu, por isso este artigo tem o objetivo  elucidar esta aparente contradição na pessoa de um personagem que mudou os rumos da história, seu verdadeiro nome é Yeshua o Notzeri.

OBJETIVOS:

* Identificar quem é este personagem a quem chamam de Jesus Cristo.

* Mostrar que Yeshua  Notzeri nada tem a ver com um personagem ideológico criado após o surgimento da religião cristã.

* Conhecer  o verdadeiro Caminho deixado por Yeshua  Notzeri.

* Evidenciar as diferenças entre os cristãos seguidores do Jesus e os nazarenos seguidores de Yeshua.

* Esclarecer que, se o Messias judeu deixou uma religião, era teria raízes judaica ou greco-romana?

* Promover a aproximação dos gentios com os seguidores do Messias de Yisrael.


Uma Contradição:

Durante séculos de cristianismo, nunca foi questionada a sua origem pois todos sabiam que esta religião teria sido fundada por um homem chamado Jesus Cristo, e que este homem nada tem a ver com o povo judeu, também era conhecido de todos os cristãos que este povo judeu foi o que matou Jesus, por isso deveriam ser excluídos de todas as formas, logo no começo do cristianismo quando ele se tornou a religião oficial do império romano, os bispos criaram  doutrinas anti-semitas o que levou ao Imperador Constantino tomar sérias medidas contra o povo judeu, Constantino declarou que a terra de Yisrael não mais pertenceria ao povo judeu mas seria uma propriedade da igreja cristã, foi nesta época também que iniciou-se a "Teologia da Substituição" que é pregada e seguida por TODAS  as denominações cristãs até hoje.
O Édito de Milão(313ec) colocava todas as nossas casas de orações ou Sinagogas até as Notzerim(nazarenas)  como fora da lai, e logo depois outro édito  permitia que os judeus fossem queimados vivos caso não cumprissem as leis romanas em lugar da Torah do Eterno,  os chamados padres ou pais da igreja cristã desenvolveram uma verdadeira teologia contra os judeus, homens como Marcião, Crisóstomo, Agostinho, Justino mártir, Cipriano, Jerônimo entre outros foram os mais cruéis perseguidores dos judeus, e não importava se eram judeus rabínicos ou nazarenos(judeus crentes), bastava ser judeu para ser considerado digno de morte, observem o que estes "homens de Deus" deixaram escrito:
*  Marcião (144e.c.), pregava que qualquer cristão que usasse algum símbolo judaico ou mesmo, ou nomes, ou celebrasse alguma festa Bíblica, seria julgado cúmplice da morte de Jesus.

* João Crisóstomo(344e.c.), disse que as sinagogas eram "lugar de blasfêmia, asilo do diabo e castelo de Satanás", "zona de meretrício", também considerava todo judeu culpado de "deicídio"(crime de ter assassinado o próprio Deus)

* Agostinho(354e.c.), dizia "deixem os judeus viverem em nosso meio mas os façam sofrer e serem humilhados continuamente"

*  Justino mártir(160e.c.), condenou os judeus como "filhos de meretrizes".

*  Cipriano(250e.c.), escreveu: "O diabo é o pai dos judeus".

* Agostinho de Hipona(415e.c.), escreveu que os judeus carregam eternamente a culpa pela morte de Jesus, em decorrência, o monge
Barzauma instigou uma perseguição aos judeus em Yisrael, quando inúmeras sinagogas foram destruídas.

* São Jerônimo(418e.c.), que criou a tradução Vulgata da Bíblia escreveu sobre as sinagogas: "se você chamar a sinagoga de bordel, um antro de vício, o refúgio do diabo, fortaleza de satanás, um lugar de depravação da alma, um abismo de todo desastre concebível, ou qualquer outra coisa mais que você disser, você ainda estará dizendo menos do que do que ela merece".

E foi com estes "homens de Deus" que a religião cristã cresceu e se desenvolveu, mais tarde na idade média o grande fundador do protestantismo evangélico, o ex padre Martinho Lutero também esctreveu as mesmas coisas a respeito dos judeus.
* Martinho Lutero(1543e.c.), "Em primeiro lugar, suas sinagogas deveriam ser queimadas... Em segundo lugar, suas casas também deveriam ser demolidas e arrasadas... Em terceiro, seus livros de oração, suas Bíblias e Talmudes deveriam ser confiscados... Em quarto, os rabinos deveriam ser proibidos de ensinar, sob pena de morte... Em quinto lugar, os passaportes e privilégios de viagem deveriam ser absolutamente vetados aos judeus... Em sexto, eles deveriam ser proibidos de praticar a agiotagem... Em sétimo lugar, os judeus e judias jovens e fortes deveriam pôr a mão na debulhadeira, no machado, na enxada, na pá, na roca e no fuso para ganhar o seu pão no suor do seu rosto... Deveríamos banir os vis preguiçosos de nossa sociedade ... Portanto, fora com eles...Resumindo, caros príncipes e nobres que têm judeus em seus domínios, se este meu conselho não vos serve, encontrai solução melhor, para que vós e nós possamos nos ver livres dessa insuportável carga infernal".

Ficamos nós a perguntar, por que a religião cristã fez tanta questão de se separar do povo de Yisrael chegando a propor a sua extinção total do planeta???, será que os verdadeiros seguidores do Messias de Yisrael agiam assim???, o conselho de Yeshua foi o seguinte: "Nisto conhecerão que sois meus discípulos se tiverdes AMOR uns para com os outros"(João13:35), será que os judeus não teriam reconhecido Yeshua em maior número se os cristãos seguissem realmente ao que o verdadeiro Messias judeu lhes ensinou???, vamos agora conhecer quem eram os verdadeiros seguidores do Messias Judeu e por quem era formada a Congregação fundada por seus discípulos.

Judeus Nazarenos, a verdadeira Qahal do Messias de Yisrael:

Há várias profecias que declara que o Messias de Yisrael seria chamado de Notzer ou Nazareno, eis uma delas:

"Do tronco de Jessé sairá um Notzer, e de suas raízes um renovo" (Isaías 11:1)

Esta descrição do Messias judeu foi reconhecida nos Evangelhos quando é declarado: "....e ele será chamado Nazareno" (Mateus 2:23), ora se o verdadeiro Messias de Yisrael era chamado de o nazareno, então como os seus seguidores também seriam chamados??? Leiamos na Bíblia:

"Porque, tendo nós verificado que este homem(Paulo) é um agitador e promove confusão entre os judeus espalhados por todo o mundo, sendo ele mesmo também o principal agitador da seita dos Nazarenos" (Atos 24:5)

Reconhecidamente tanto os apóstolos como os seguidores de Yeshua eram chamados e reconhecidos como os nazarenos, e quem eram os nazarenos, como eles viviam????
Os primeiros seguidores de Yeshua, liderados por Tiago e Pedro, fundaram a Igreja de Jerusalém após a ascenção de Yeshua, eles eram chamados de Nazarenos e relativamente a todos os preceitos judaicos suas crenças eram indistintas das dos Fariseus, com exceção de que acreditavam na ressurreição de Yeshua e que Yeshua era realmente o Messias prometido a Yisrael. Eles não acreditavam que Yeshua era um novo deus, mas acreditavam que por milagre de Deus, ele tinha sido trazido novamente à vida após sua morte na cruz e breve voltaria para completar sua missão  e iniciar seu reino messiânico. Os Nazarenos não compactuavam de que Yeshua havia ab-rogado a religião dos patriarcas ou a Torah Sagrada. Por terem conhecido Yeshua, pessoalmente, eles estavam seguros de que ele observara a religião dos Patriarcas de Yisrael toda a sua vida e nunca havia se rebelado contra ela. Suas curas aos sábados não eram contra a Torah.
Os Nazarenos eram eles próprios bastante fiéis às Mitz’vot religiosas hebraicas. Eles praticavam a circuncisão não comiam das comidas proibidas e demonstravam grande respeito ao Templo. Também não se consideravam como pertencendo a uma nova religião; sua religião era o judaísmo praticado pelos profetas. Estabeleceram sinagogas para seu uso, mas também compareciam a sinagogas não Nazarenas ou rabínicas em certas ocasiões e realizavam o mesmo tipo de  liturgias nas suas sinagogas que os demais judeus praticavam.
Nazarenos filoficamente refere-se a todos os seguidores Israelitas e estrangeiros(gentios crentes) em Yeshua haMashiach e todos observadores da Torah. Notzer ou Notzerim não se aplica inicialmente aos moradores da aldeia de Nazaré, mas um grupo escatológico que acreditavam ser os eleitos do Eterno em seu filho Yeshua, para andar e proteger o caminho da verdade,
vejam algumas profecias a respeito dos nazarenos:

ועמך כלם צדיקים לעולם יירשׂו ארץ נצר מטעו מעשׁה ידי להתפאר - Isaías 60:21

Ve amekh kulam tsaddiykym le'olam yiyrshu arets Notzer mata ma'aseh yaday lehitpa'er - Isaías 60:21

“E todos os do teu povo serão justos; para sempre herdarão a terra; serão Notzer(nazarenos) por mim plantados, obra das minhas mãos, para que eu seja glorificado” (Isaías 60:21)


כי ישׂ יום קראו נצרים בהר אפרים קומו ונעלה ציון אל יהוה אלהינו - Jeremias31:6

"Kiyesh yom kare'u Notzerim behar Efrayim kumu vena aleh tsiyon'el Adonay Eloheynu" - Jeremias31:6

“Pois haverá um dia em que gritarão os Notzerim(nazarenos) sobre o monte de Efraim: Levantai-vos, e subamos a Tziôn, a Adonai nosso D'us” (Jeremias 31:6)

O termo “nazareno” vem da palavra hebraica נצר Notzer”, que quer dizer: ramo, broto, rebento, remanescente. Ainda relacionado a palavra “Notzer”, temos as mesmas consoantes, da mesma raíz, e que forma a palavra: “Notzer”; e tem o significado de: observar, cuidar, guardar, proteger, preservar, seguir (Mandamentos), manter em oculto. Encontramos 74 vezes no Tanach as mesmas consoantes, as vezes “Netzer, Natzer, Notzer”, e na maioria das vezes está relacionado ao Eterno como guardião e protetor da Torah e de seu povo Yisrael, também está relacionado com o Messias como guardião da verdade e da compaixão, e uma vez como Ramo e rebento da casa de David (que se repetirá em Mateus 2:23), e uma vez referente aos Remanescentes seguidores do Caminho de Yah, plantados por Yah(que se repetirá em Atos 24:5 “os Notzerim”). Muitas vezes refere-se àqueles que observam e guardam o Testemunho de D'us e seus Mandamentos(Apocalipse 12:17 e 14:12)  e ainda aqueles que se mantém fiéis e firmes na Verdade da Torah, tem ainda os significados de: Guardião, Protetor, Atalaia, Seguidor, Mantenedor dos segredos. Este termo também refere-se ao futuro Teshuvá-retorno para o Eterno que farão os da casa de Efrayim/as dez tribos perdidas da Casa de Yisrael depois de um longo período vivendo no gentilismo como se fossem gentios pagãos. Portanto a Casa de Efrayim é o filho pródigo que voltará e já está voltando para casa e para os braços do Pai Eterno com grande júbilo e alegria. E também  provocando ciúmes no seu irmão Judá por causa do seu retorno.

 Provas arqueológicas da existência dos Nazarenos:
Objetos de cerâmica contendo o Selo Notzerit.


A igreja católica sabia da existência dos nazarenos:

A igreja católica sabia que os judeus e gentios nazarenos não a consideravam igreja do Messias e muito menos reconheciam a religião cristã de Roma como sendo fundada por Yeshua, era este a causa do ódio contra os judeus, Roma fez exatamente como fez Hamã que ao tentar destruir Mordecai, condenou a morte todos os judeus, assim fez Roma ao tentar destruir todos os judeus incluindo os nazarenos, assim ela acabaria com os verdadeiros Remanescentes e seguidores de Yeshua, veremos agora algumas declarações dos padres ou pais da igreja cristã sobre os nazarenos:
O “pai da igreja” Jerônimo (século 4) descreve a estes nazarenos como:

“os que aceitam ao Messias de tal maneira que não cessam de observar a Lei.” (Jerônimo; Sobre Isa. 8:14)

O Padre Epifânio (Século IV) também descreve os Nazarenos em sua antiga obra Panarion:

"Mas estes sectários... não se chamavam de cristãos mas de 'nazarenos'... contudo, são simplesmente judeus completos... Eles não possuem diferentes ideias, mas confessam tudo exatamente como a Lei(Torah) descreve e na forma judaica - exceto, porém, por sua crença no Messias. Pois eles reconhecem tanto a ressurreição dos mortos quanto a criação divina de todas as coisas, e declaram que Deus é apenas é Um(não aceitavam a crença na trindade católica), e que o Seu Filho é Yeshua o Messias. Eles são bem treinados no hebraico. Pois dentre eles a Lei(Torah) inteira, os Profetas e... os Escritos... são lidos em hebraico...Eles são diferentes dos judeus, e diferentes dos cristãos, apenas no seguinte: Eles discordam dos judeus porque chegaram à fé no Messias; mas eles ainda estão na Lei - circuncisão, o Shabat, e o restante  eles não estão de acordo com os cristãos... eles não são nada mais do que judeus, tanto eles como os gentios que estão com eles... Eles possuem as Boas Novas(evangelho) de acordo com Mateus  completamente em hebraico... tal qual foram escritas originalmente." (Epifânio; Panarion.29).

O historiador Justo L. Gonzales diz em seu livro História do Cristianismo dos primeiros crentes:

"... Não pensem que eles pertenceram a uma nova religião. Eles eram judeus, e a unica diferença que os separavam do restante, é que eles acreditavam que o Messias havia chegado, enquanto os demais judeus ainda aguardavam a vinda do Messias”.

O Nome Nazareno pode ser lidos em grego nestas formas: Nazoreo, Nadsoraios, Nadsarênos, que são transcrições do arameu Nasraya.
Algumas vezes se confundiu o nome nazareno com o voto de nazireu(apesar que na antiga história os nazarenos são descritos com aqueles que também tomavam voto de nazireu). Algumas igrejas orientais que não se ligaram a Igreja cristã do império romano traçam suas origens e tradições com os antigos judeus nazarenos e ainda nos dias de hoje mantém alguns costumes preservados, como as comunidades Sírio Malabar de tradição Nazarena na Índia, Birmânia, na Etiópia e Nepal e ainda eles mantém a liturgia em língua semita e conservam o Novo Testamento em aramaico a quem chamam de Peshita, segundo dizem que receberam originalmente do apóstolo Tomé em caracteres aramaico.

CONCLUSÃO:

O termo Notzerim se conservou no mundo semítico para designar os discípulos de Yeshua oriundos do judaísmo e mais os crentes gentios de outras nações. Enquanto que o termo “Kristiano, ou Cristão” prevaleceu no mundo Greco-Romano e veio a designar uma nova religião criada e apoiada pelo império romano e separada dos nazarenos judeus e gentios crentes, como bem disse o historiado da igreja Epifânio: “eles (os nazarenos) não se chamavam de Cristãos...”. Nos dias atuais esta distinção permanece entre Nazarenos  e Cristãos, sendo os Nazarenos uma Congregação de raízes unicamente judaica e os Cristãos uma religião do estado Romano(Vaticano) dividida em três grupos: católicos,  protestante e ortodoxos, porém é válido lembrar o que o apóstolo Paulo declarou:


“Assim, pois, também agora, no tempo de hoje, sobrevive um Remanescente(Notzer) segundo a eleição da Graça” (Romanos 11:5)


Rosh: Marlon T. Troccolli

0 comentários:

Postar um comentário