segunda-feira, 15 de julho de 2013

ECHAD E YACHID: UM ARGUMENTO FALACIOSO









ECHAD E YACHID: UM ARGUMENTO FALACIOSO

Introdução:

Em dias relativamente recentes surgiu a ideia, entre algumas cristãos "conhecedores" do hebraico, o argumento que quando Elohim disse que era "UM” em Deuteronômio 6:4, Ele não quis dizer exatamente "UM” e que o termo original tem significado de "unidade composta”. O argumento se baseia no estudo das palavras “Echad - אחד” e “Yachid - יחיד”, que pensam significar, respectivamente, "unidade composta” e "unidade absoluta”. Assim, em Deuteronômio 6:4 onde aparece a palavra Echad (UM), para significar unidade absoluta, segundo os teólogos cristãos,  deveria constar Yachid.

As Escrituras Contestam:

A própria Bíblia não abona esta concepção errônea de que (Yachid) deva ser entendido como "unidade absoluta”. Há muitos textos que derruba esta falsa ideia,  observe-se que Isaque é classificado como Único filho de Abraão em Gênesis 22:2. "E disse: Toma agora o teu filho, o teu ÚNICO filho, Isaque.....” mas, mesmo sendo usado Yachid, no original hebraico, ele não era, absolutamente, o único. Abraão tinha outros filhos: Ismael, por exemplo, Gênesis.16:15; mais velho que Isaque 20 anos, além de filhos de sua velhice com suas concubinas Gênmesis 25:6. O fato de Isaque ser chamado de ÚNICO, mesmo na existência de irmãos, se explica porque unidade absoluta não é o conceito da palavra (Yachid), podendo significar além de único, sozinho; abandonado, etc. Os teólogos tendenciosos usam, também, na tentativa de confirmar o que pretendem, Provérbios 4:3, mas este, de igual modo, não confirma o conceito pretendido, pois se reconhecermos Salomão como o escritor do capítulo 4, ele até poderia ser o único de sua mãe, mas não era o único de seu pai, por aí, também, não teríamos a unidade absoluta requerida pelos falaciosos teólogos cristãos.

Ademais o verso diz: “Quando eu era filho aos pés de meu, pai, tenro e único em estima diante de minha mãe(Provérbios 4:3). O que abre margem ao entendimento de que se a mãe dele tivesse ou viesse a ter outros filhos, somente ele seria o de estima de sua genitora. Outro exemplo muito claro da unidade absoluta usando “Echad - אחד” é Eclesiastes 4:8  "Há UM(אחד) que é só, e não tem ninguém,  nem tampouco filho nem  irmão”; neste texto está mais do que claro que Echad se trata de uma unidade ABSOLUTA.
Tem-se em Jeremias 6:26, outro versículo que costumam citar, mas nesse caso é o valor único do filho e não o fato de ser um filho. A intenção não recai na quantidade, mas no valor de ser único. Por isso os tradutores da Septuaginta( LXX) utilizaram (agapetos) para verter (Yachid). Contextualmente é apresentada como uma palavra que ressalta o indivíduo, não uma individualidade, ou quantitatividade.

Por outro lado (echad) tem haver com quantidade propriamente dita, sendo ela mesma a palavra hebraica para o número cardinal (UM), assim não me parece própria a ideia de que devêssemos esperar em Deuteronômio 6:4 a palavra (yachid ) cuja aplicação se inclina para "bem-amado; tanto que a Septuaginta em Deuteronômio 6:4, traz a palavra "um” (UM masculino) no lugar de seu equivalente. Outro versículo requerido, desta feita, para reivindicar unidade composta, para o termo Echad, é Gênesis 2:24 "Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos UMA só carne”,  Mas, observemos que o texto está mais para linguagem  figurada, posto que somente figurativamente podemos entender "uma só carne” referindo-se a dois corpos físicos, ou esteticamente, no ato da relação sexual. Tornar-se unidade composta tomando como base seres físicos só se admite se fizermos uma análise muito superficial dessa ideia. Imaginemos agora mais detalhadamente: Um homem e uma mulher, duas unidades fisicamente distintas e literais, casam-se e tornam-se uma só carne. A insistência vem também através da leitura de I Coríntios 6:16-17, mas, nesse caso, o verso 16 fala do pecado da prostituição quando um homem "torna-se um com a meretriz”; e no seguinte se informa que ao ajuntar-se com o Senhor o homem se torna um mesmo espírito, assim, ou o sentido é diverso daquele requerido pelos defensores da pluralidade composta de Echad nesses versos (Gênesis e I Coríntios), ou então Elohim não é apenas uma trindade, mas uma poliunidade de muitos milhares de pessoas seriam um Espírito com o Senhor: "Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele” (ARA).

A Lógica dos Fatos:

No contra ponto da pretensão trinitária destaque-se Cantares 6:9: "Porém uma é a minha pomba, a minha imaculada, a única de sua mãe, e a mais querida daquela que a deu à luz “. Tanto a palavra"uma” quanto a palavra “única” é tradução de uma forma feminina da palavra “echad" e como se pode perceber, não podemos requerer "unidade composta” nessa filha única, e, não se pode negar que apenas e somente uma é a amada de Salomão nesse livro. Essa mesma palavra é encontrada em Números 15:27 quando diz: "E, se uma só pessoa pecar sem querer, oferecerá uma cabra de um ano como sacrifício pelo pecado”. (ARA), aqui também não há como dizer que essa pessoa seja um ente composto de várias outras coiguais. Outro versículo que mostra de forma bem clara a FALÁCIA do argumento trinitariano que afirma ser (Echad) a palavra exata para designar uma "unidade composta” é Deuteronômio. 17:6  "Por boca de duas ou três testemunhas, será morto o que houver de morrer; por boca de UMA-Echad- אחד  só testemunha não morrerá”. Pela boca de uma só testemunha ninguém deveria ser condenado. "Uma só” ali é 1 e, sem dúvidas, essa única testemunha não é uma composição de várias testemunhas; nem vários entes em uma só testemunha ou coisas do gênero. Pelo contrário, a ideia do contraste numérico é inconfundível; é absolutamente UM. Tanto aqui quanto em Deuteronômio 6:4 onde a contraposição é com a quantidade de "Elohim” que faziam parte do panteão pagão das nações que cercavam Yisrael por todos os lados. Certamente não era pretensão da Inspiração Sagrada, e seria mesmo um contrassenso, informar que a pluralidade divina das nações pagãs era além de errada, pecado; e em seguida ensinar que aquele que inspirou isso é também um composto plural, mudando-se apenas a fórmula conceitual dessa "composição", isso não seria lógico.

Quando “Echad" apresenta alguma coisa composta. A ideia da composição está no modificador, ou seja, "UM cacho de uva”. Aqui é a palavra "cacho” quem modifica o "UM” não que "UM” seja inerentemente composto. Assim, para fins de argumentação de "unidade composta” ou pluralidade em Elohim, a base de Echad e Yachid é nula, e, na verdade, produz um engano. Devemos atentar para o que o texto quer dizer em seu contexto, e no caso de Dt. 6:4, se considerarmos Yisrael rodeado por nações politeístas, Adonai não daria ao seu povo uma informação que causasse mais confusão que esclarecimento. Adonai não diria para eles não crerem na pluralidade de elohim(deuses) das nações para se revelar ele mesmo como sendo mais de um. Não há sentido e nem lógica nisso. É nítida a ideia do contraste entre a quantidade de entes cultuais das nações pagãs e o “um” e “único” Elohim de Yisrael. Então, não há razão plausível para se crer que a afirmação de que o Eterno, bendito seja o seu Nome, seja “UM” não signifique, literalmente UM.
A ideia de que echad seja "unidade composta" não se sustenta pelas Escrituras e nem por si mesma. Echad é simplesmente o numeral um.

Alguns exemplos:

"O nome do primeiro [echad] é Pishon; este é o que rodeia toda a terra de Chavila, onde há ouro." (Bereshit/Gênesis 2:11)
Acima, não é uma "unidade composta de rios", e sim o nome do primeiro rio.

"E foram as águas indo e minguando até ao décimo mês; no décimo mês, no primeiro dia [be'echad] do mês, apareceram os cumes dos montes." (Bereshit/Gênesis 8:5)
Aqui echad é usado para o primeiro dia do mês. Aliás, essa expressão se repetepor toda a Bíblia.

"E teve Yossef outro sonho, e o contou a seus irmãos, e disse: Eis que tive ainda um [ve'achad] sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam a mim." (Bereshit/Gênesis 37:9)
Aqui, echad é usado para se referir a UM sonho, e não a um conjunto de sonhos.

Existem inúmeros exemplos de echad significando apenas "um" ou "primeiro" em toda a Bíblia,. Essa ideia de que echad signifique "unidade composta" é puramente FALACIOSA, ENGANADORA E PERVERTIDA, é repetida por muita gente por aí, mas quando submetida a uma investigação minimamente criteriosa, ela se apresenta completamente falsa. Há várias bíblias de estudo protestantes afirmando esse absurdo de unidade composta. É terrível a forma que ha Satã usa para enganar as pessoas, pois depois de um leitor ler nessas bíblias de estudo, confiando na "fonte" de uma instituição que se diz séria com teólogos, doutores, etc., tais leitores confiam plenamente sem se quer investigar. E pior é que quando você tenta explicar contra tal absurdo, tais pessoas ficam contra você porque confiam na "fonte", já que para eles seria assim como a "maioria" crê e a forma "correta" de se crer, posto por causa da instituição bíblica que elaborou tais estudos.
Mas não é só no Tanach (AT) que eles afirmam tal baboseira, como também até no Brit Chadashá (NT), no caso, o grego. O exemplo clássico é João 10:30 onde Yeshua diz: "Eu e o Pai somos UM". Neste versículo no grego o UM é en que está na forma neutra, e segundo tais bíblias de estudo, por ser neutro significa "unidade composta", confirmando assim a consubstâncialidade de pessoas na elohut, onde Yeshua e o Pai estão unidos, não como sendo um no sentido numérico, mas de união. Para os mesmos estudiosos de tais estudos bíblicos destas bíblias, se Yeshua fosse UM com o Pai no sentido numérico e não no de união, a palavra grega usada teria que ser “eis” e não “en”. Todavia, tal prova que eles estão querendo dar de unidade composta em Elohim é facilmente derubada usando o próprio texto grego. Exemplo disto é Marcos 12:29 onde Yeshua diz: "Ouve, Yisrael, Adonai é nosso D’us, Adonai é UM". Muitas bíblias traduzem este final como "único" ao invés de "um", porém não está a palavra “monos” que expressa tal significado, mas está a palavra “eis”, ou seja, UM numeral. Se realmente o neutro expressa unidade composta, logo então vemos que não é verdade, visto que quem escreveu o texto grego em Marcos disse que Elohim é 1 em número, e não uma unidade composta. Assim o próprio texto grego DERRUBA tal absurdo da consubstâncialidade de pessoas na elohut(divindade).

Conclusão:

O dogma da trindade é a maior enganação que ha Satã ja tenha inventado para derrubar a superioridade do Eterno como um ser absoluto e único, e mesmo que ele, ha Satã, tenha dotado pessoas para criarem subterfúgios escriturísticos dentro das Escrituras, para tentar enganar os incautos, a própria Palavra do Eterno, desfaz tais enganos, simplesmente porque Adonai não se deixa escarnecer e Ele está no comamando de tudo e sempre VELOU pela exatidão de sua Palavra, portanto, não se deixem enganar, procurem respostas sempre na Palavra do Eterno, em sua língua original, assim, toda e qualquer falácia cairá por terra.

Rosh: Marlon Troccolli 

5 comentários:

  1. Já tinha ouvido tal argumentação sobre "Yachid", justificando a unidade composta, da boca de um judeu (com raiz cristã). Boa explicação ! Shalom.

    ResponderExcluir
  2. Que excelente explicação. Parabéns.
    Me ajudou muito na minha pesquisa.

    ResponderExcluir
  3. " (Yachid), podendo significar além de único, sozinho; abandonado, etc. " (10ª linha de "as escrituras contestam")

    Além de único, é porque também é único. Então usar único pode ser considerado correto. O Yachid também significa único. Neste texto não é único. Dá pra entender claramente isso. Ou melhor, agora não deu pra entender nada.

    Logo, eu tô doido, doido doido.....
    Misturou tudo na minha cabeça rsrsrsrs

    Mostre echad sendo usado como unidade composta por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bamidbar 13:23, que diz: "Então eles foram ao Vale de Eshcol, e cortaram um galho com um (echad) cacho de uvas; carregaram-no entre dois deles, numa vara. Levaram também alguns dos figos e das romãs."

      Excluir
    2. O texto de exemplo do autor do texto pra se defender foi o maior tiro no pé que eu já vi. O texto, ao usar o termo yachid para Isaque, está ESPECIFICANDO um filho dentre vários. O termo echad faz exatamente o contrário: unifica o que não é NECESSARIAMENTE um só, como no cacho de uvas. Então, é sempre extremamente útil olhar o contexto. No contexto de Números 13:23, vemos que é de fato uma unidade composta, VISTO QUE o termo anterior é ELOHIM, que NÃO TEM OUTRA TRADUÇÃO a não ser "deuses". O verso é tão claro que fica difícil discutir com judeus, que apesar de estarem diante do óbvio, insistem em defender uma religião expirada.

      Excluir