domingo, 14 de julho de 2013

O INFERNO REALMENTE EXISTE???


O INFERNO REALMENTE EXISTE???

Há algumas palavras que foram traduzidas na Bíblia que designa inferno, porém com outra conotação diferente como o cristianismo costuma empregar, só lembrando que para entendermos o significado da palavra “inferno” na Bíblia, temos que entendê-lo sob o ponto de vista do contexto hebraico das Escrituras, algumas destas palavras são Sheol e Queber, é válido ressaltar que estas palavras não  significam exatamente “inferno” mas foram traduzidas tendenciosamente como inferno.

* Sheol-שׂאול = local ou morada dos mortos, ou seja, a sepultura, e, no sentido coletivo representa uma necrópoli ou cemitério, não havendo nenhum sentido espiritual ai, é literal mesmo, os textos bíblicos aplicados neste significado são Eclesiastes 9:10; Gênesis 37:35 e 42:38; Jó 14:13 e 17:15-16; Salmos 16:10 e 49:15 e 88:3

* Queber- קבר = local específico onde um determinado corpo está sepultado, isto é, um túmulo, os textos bíblicos aplicados para queber são Salmos 5:9 e o Salmos 88:5

Assim, Sheol e Queber podem parecer a mesma coisa, mas não é, dependendo do contexto onde você ler, cada um toma uma conotação diferente, para facilitar nossa compreensão podemos dizer que, Sheol é o cemitério e Queber seja cada túmulo deste cemitério, portanto não são sinônimos.
A palavra grega equivalente ao Sheol hebraico é o Ades- αδης, e o equivalente grego para Queber hebraico e Mnemeiois-μνημειοις, o texto bíblico para Ades é Lucas 16:23 e para Mnemeiois é João 5:28
Assim, a palavra "inferno", a qual o seu significado, segundo a etimologia e a sua semântica bíblica é: abismo, sepultura, sheol/queber, seio de Abraão, local onde são depositados os mortos.
Porém, o verdadeiro inferno no qual a Bíblia registra como o local de aniquilação definitiva dos ímpios(maus) encontra-se em Apocalipse 20:10

και ο διαβολος ο πλανων αυτους εβληθη εις την λιμνην του πυρος και θειου οπου το θηριον και ο ψευδοπροφητης και βασανισθησονται ημερας και νυκτος εις τους αιωνας των αιωνων – Apoca. 20:10

“kai o diabolos o planôn autous eblethê eis tên limnên tou puros kai theiou opou kai to thêrion kai o pseudoprophetês kai basanisthêsontai êmeras kai nuktos eis tous aiônas tôn aiônôn – Apoca. 20:10

“O diabo, o sedutor deles, foi lançado para dentro do lago de fogo e  enxofre, onde já se encontram não só a besta como também o falso profeta; e serão atormentados de dia e  de noite, pelos séculos dos séculos” (Apoca. 20:10)

A palavra grega para “lago de fogo” é  λιμνην του πυρος - transliterado é  “limnên tou puros” nada tem a ver com Ades ou Mnemeiois, e esta palavra “limnên tou puros” é repetida novamente no verso 15 do mesmo capítulo 20, porém, nos outros textos do Apocalipse em que a palavra “inferno” aparece, no texto grego o é Ades- αδης, o que nós já sabemos o que significa “sepultura”, os textos de  Apocalipse em que aparece o Ades é Apocalipse 1:18; 6:8; 20:14 e todos estão relacionados à sepultura, pelo próprio contexto que fala da morte.

Uma outra palavra usada indevidamente no Novo Testamento para “inferno” é “Gueena” que em grego é γεενναν του πυρος, transliterado fica “geennan tou puros” e significa “fogo ardente” os textos onde aparece esta palavra é Mateus 5:22; 10:28; 18:9; 23:15 e 33; Marcos 9:43-45-47; Lucas 12:5, curiosamente Yeshua utilizou esta palavra por ser uma realidade na época dele, isto é, havia um vale próximo de Yesrushalaim onde era um crematório de lixo e imundícies das cidades próximas, de longe já se via a fumaceira deste crematório queimando dia e noite no lixão, este vale anteriormente, no tempo dos profetas foi usado por israelitas idólatras que sacrificavam neste vale aos deuses pagãos canaaneus, o nome do vale era Vale do filho de Guenon ou Hinon(Jeremias 7:31) daí vem o nome gueena, após o cativeiro babilônico o governador Neemias ordenou que fossem profanados todos os ex-santuários em que os israelitas havia queimado sacrifícios aos deuses, assim, aquele vale que antes teria sido um lugar de culto pagão, tornou-se em um lugar de imundícies e lixão com uma fornalha a queimar todas as porcarias dos moradores das circunvizinhanças, Yeshua usa este vale, gueena, para mostrar como seria o lago de fogo e enxofre que destruirá toda a imundície do pecado.

Mas alguém dirá: e este fogo não é eterno? O Apocalipse não diz que se queimarão pelos séculos dos séculos? Pode-se entender este conceito de duas maneiras:

1º- O conceito de fogo eterno é entendido como um fogo que queima o material combustível reduzindo-o a nada, para nunca mais existir, como o velho ditado, que seja eterno enquanto dure, isto é, queimará enquanto houver produto combustível.

2º- Este fogo eterno é entendido como aniquilação total e para sempre dos ímpios, ha Satã e os demônios, um apoio bíblico para este conceito está em Judas 1:7, diz que os ímpios habitantes de Sodoma e Gomorra sofreram punição com fogo eterno, isto é, um fogo aniquilador para sempre, não é preciso ser nenhum expert em Bíblia para saber que Sodoma e Gomorra não estão até hoje queimando eternamente, e mesmo que alguém diga que eles estão no inferno, isto não procede por que já foi provado acima que o tal inferno não existe.

Conclusão:

Como podemos observar, no Antigo Testamento o conceito de inferno nunca existiu como o cristianismo prega, um local de tormentos e labaredas de fogo sendo a casa de ha Satã, foi a influência helenizante do mundo grego-romano que incorporou este conceito de inferno como sendo um local de tormentos eternos levando os tradutores da Bíblia a traduzirem desta maneira, porém, é na revelação do Apocalipse que este conceito cai por terra diante da verdadeira descrição dada por D"us a João sobre o local onde todos os ímpios, há Satã e os demônios irão ser destruídos para sempre, este local é o Lago de Fogo ou "limnên tou puros" e tipificado por Yeshua como Gueena.

Rosh: Marlon Troccolli




0 comentários:

Postar um comentário