domingo, 18 de agosto de 2013

A DOUTRINA DO PECADO ORIGINAL É BÍBLICA???


A Doutrina do Pecado Original é Bíblica???


Introdução:

O mundo cristão hoje crê em uma doutrina criada pela igreja romana no qual condena todo ser humano a herdar o pecado de seus ancestrais, mas será que esta doutrina é bíblica??
Vamos dissertar um pouco sobre este assunto controverso, a palavra "Pecado" é um termo comumente utilizado em contexto religioso, descrevendo qualquer desobediência á vontade de D'us; em especial, qualquer desconsideração deliberada das Leis Divinas.

O cristianismo considera “pecado” qualquer ato que vá de encontro com os dogmas e doutrinas estabelecidas por sua religião, portanto, no cristianismo o termo “pecado” é muito relativo pois, engloba a quebra de qualquer mandamento religioso.

O que é pecado para o judaísmo?

O Judaísmo considera a violação de um Mandamento divino como um pecado, o judaísmo ensina que o pecado é um ato e não um estado do ser. A Humanidade encontra-se num estado de inclinação para fazer o mal:

Gênesis 8:21 “E Adonai sentiu o suave cheiro, e o Eterno disse em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice, nem tornarei mais a ferir todo o vivente, como fiz”.

Salmo 37:27 “Aparta-te do mal e faze o bem; e terás morada para sempre”.

O Judaísmo usa o termo "pecado" para incluir violações da Torah Sagrada, de acordo com a Enciclopédia Judaica, "O Homem é responsável pelo pecado porque é dotado de uma vontade livre; contudo, Ele tem uma natureza fraca e uma tendência para o Mal: "Pois o coração do Homem é mau desde a sua meninice" (Gên. 8:21).

Morte ou pecado original, o que herdamos afinal???

O judaísmo crê que todo ser humano nasce sem pecado, uma criança por exemplo, nasce inocente e sem inclinações para o mal, porém, com o passar do tempo e a medida em que sua consciência vai sendo formada, as inclinações para o mal começam a fazer parte também de sua personalidade espiritual, pois o mundo jaz no maligno e todos estamos sujeitos a sua influência, portanto, a única coisa que herdamos de Adão foi sua maldição que é a morte, conforme explica a Torá:

"E ao homem disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei dizendo: 'Não comerás dela'; maldita é a terra por tua causa; em fadiga comerás dela todos os dias da tua vida.... Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, porque dela foste tomado; porquanto és pó, e ao pó tornarás" - Bereshit/gênesis 3:17 a 19

A terra foi amaldiçoada com a morte e esta morte passou a todos os homens conforme explica shaliach Shaul em Romanos 5:12 "Portanto, assim como por um só homem entrou o pecado no mundo e pelo pecado a morte, assim também a morte passou a todos os homens, porque todos pecaram"


Segundo a Torá, ninguém é culpado pelos pecados de seus pais, cada um é culpado pelos seus próprios pecados (ver D'varim/deuteronômio 24:16), logo, não existe o suposto "pecado original" herdado de seus pais, a pessoa adquire as inclinações para o mal no decorrer de seu desenvolvimento físico, mental e espiritual.

Qual é a origem da doutrina do pecado original???

Esta é uma doutrina cristã não bíblica, muitos usam o texto de Salmos 51:5 para justificar a teologia católica do pecado original, existem algumas igrejas cristãs que justificam o batismo de crianças através do texto deste Salmo, pois, se uma criança já nasce com pecado, ela deve passar pelo batismo para ser purificada dos seus pecados hereditários. Dizem se a criança morrer sem ser batizada ela vai para o limbo um lugar onde estão todas as almas inocentes que, sem terem cometido pecados mortais aguardam pelo o julgamento final.

A Torah declara que ninguém nasce já sendo um pecador, observem: “Sentiu Adonai o suave cheiro e disse em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a inclinação do coração do homem é má desde a sua meninice; nem tornarei mais a ferir todo vivente, como acabo de fazer” Gênesis /Bereshit 8:21

A Torah declara que ninguém nasce já sendo um pecador, mas nasce com uma grande tendência para praticar o mal o Yetzer Ra´rá. O homem se torna um pecador a partir do momento que ele toma consciência do pecado. Vejam que a inclinação do coração do homem que é má desde a sua meninice e não desde o seu nascimento. Algumas traduções dizem que é desde a sua adolescência. Por isso, o judaísmo entende que um menino ou menina atinge a maturidade após os 12 ou 13 anos, e se torna consciente e responsável pelas  suas atitudes ao ponto de responder pelos os seus atos, então eles realizam uma cerimônia chamada de Bar Mitzvá.

Nesta declaração de David: “Eis que em iniquidade fui formado e em pecado me concebeu minha mãe” (Salmos 51:5) comentários rabínicos afirmam que David foi gerado através do pecado de sua mãe com seu pai. Podendo ser David um fruto de uma Fornicação de Jessé. Talvez isso possa explicar a rejeição que David tinha por parte de seus irmãos, David era o oitavo filho da descendência de Jessé. Parecia também que Jessé tinha vergonha de David, pois era fruto e vergonha de um ato de pecado, o próprio pai de David fazia questão de manter David isolado.

Um fator muito relevante com relação a este assunto é que quando o profeta Samuel recebe de D'us a ordem para ir à casa de Jessé e ungir o novo rei de Yisrael pelo qual seria o sucessor de Saul. Jessé apresenta a Samuel todos os seus filhos e D’us disse a Samuel que nenhum daqueles seria o seu ungido, por fim Samuel perguntou a Jessé se tinha apresentado todos os seus filhos e Jessé disse que ainda haveria um último, um garoto jovem, ruivo e formoso de semblante e de boa presença. David estava longe e cuidando de ovelhas, parece que Jessé queria esconder David de alguma forma, mas o profeta ordenou que fosse chamá-lo.
Então quem pecou??? O texto é claro quando diz: “Eis que em iniquidade fui formado e em pecado me concebeu minha mãe” Salmos 51:5, David foi formado em um ato de pecado de seu pai com sua mãe, e não que ele tenha nascido já um pecador, não é isto que o texto hebraico está querendo dizer, pois a mãe de David não poderia concebê-lo sem a semente de seu pai. O versículo abre um questionamento pelo menos para duas possibilidades, quando diz que David foi concebido em pecado, ele seria fruto de uma relação sexual ilícita de seu pai com sua mãe. Que relação poderia ser essa??? Fornicação que é o sexo antes e depois do casamento? Eu deduzo que não é sexo antes do casamento, pois David era o oitavo filho de Jessé e seu pai certamente era casado. Será então uma fornicação de Jessé com outra mulher que não fosse mãe dos outros seus 7 filhos? Importante lembrar que pouco se sabe sobre a mãe da David. Se David foi fruto de fornicação de seu pai talvez explique o fato de Jessé ter assumido a paternidade de David e poucas referências e fatos sobre a mãe de David.

Esses comentários podem explicar o fato de David ser o motivo de vergonha por parte de seus irmãos e de seu Pai. David parecia ser o opróbrio da família, pois estes não faziam muita questão da presença dele. David era ruivo! Aqui está denunciada uma possível diferença física de David e todos os seus irmãos. Será que isso foi o motivo da rejeição de Jessé por David? Outro caso é a historia do gigante Golias, em I Samuel 17:28 diz: “E, ouvindo Eliabe, seu irmão mais velho, falar àqueles homens, acendeu-se a ira de Eliabe contra David, e disse: Por que desceste aqui? E a quem deixaste aquelas poucas ovelhas no deserto? Bem conheço a tua presunção, e a maldade do teu coração, que desceste para ver a peleja”

Eliabe, o irmão mais velho não suporta a presença de David quando ele vai ao acampamento saber mais sobre a guerra. Esse dentre outros textos demonstra que a presença de David incomodava seus irmãos, de modo que eles queriam vê-lo o mais distante possível. Claro, que não podemos afirmar que o fato de David ser rejeitado seja atribuído ao caso dele ser fruto de fornicação, mas é uma possibilidade e não podemos descartá-la, pelo menos eu não vi em nenhum texto David dando motivo ou provocando seus irmãos, eles implicavam com David simplesmente pela a presença dele.
Em nenhum momento o Tanach fala sobre o nome da mãe de David e de seus irmãos. Se ela era a mesma ou poderia ser outra. Particularmente creio que se porventura a mãe de David tivesse pecado, isso não anularia a misericórdia de D’us quanto ao seu pecado e ela seria como antes serva. Acredito que a mãe de David temia ao Eterno. Assim como David pecou com Bate-seba ele não deixou de ser o homem segundo o coração de D’us.

Os que afirmam que o tal pecado original existe só pela fato de nossos pais serem pecadores é algo que vai contra a Torah Sagrada, observe o que a Torah diz: "Os pais não serão mortos pelos pecados de seus filhos e nem os filhos serão culpados pelos pecados de seus Pais, cada um dará dará conta pelo seu próprio pecado" (Deuteronômio 24:16) e também no Tanach está declarado isto: "O que vocês querem dizer quando citam este provérbio sobre Yisrael: "Os pais comem uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotam? Juro pela minha vida, palavra de Adonai, o Eterno, que vocês não citarão mais esse provérbio em Yisrael. Pois todas as almas me pertencem. Tanto a alma do pai como a alma do filho me pertencem. A alma que pecar é que morrerá" (Ezequiel 18:2 a 4)

Adonai é um D’us justo, como Ele poderia julgar uma pessoa pelo pecado que ela não cometeu, se nós já nascemos com um pecado original herdados de nossos pais, então temos que ser julgados pelos nossos pecados e pelos deles também, porém Adonai diz que não é assim, cada um será julgado pelo pecado que vier a cometer no decurso de sua vida, o homem passa a pecar quando ele toma consciência do pecado, um bebê não tem consciência do pecado, portanto ele não pode ser chamado de pecador, a justiça de D’us é perfeita neste caso.

A teoria do "pecado original" não é bíblica, ela foi criada por um "pai/padre" da igreja romana chamado Agostinho de Hipona por volta do V século e.c., tendo uma base mais filosófica do que teológica propriamente dita, porém, esta doutrina vai totalmente contra os ensinamentos das Escrituras, a Bíblia ensina que o pecado não é hereditário, o pecado é uma violação da Torah do Eterno (ver I João 3:4), pois, o pecado é cometido, não é herdado. Ezequiel simplesmente diz que "o filho não levará a iniquidade do pai" (Ezequiel 18:20). Um homem tem que dar conta a D'us de suas próprias ações e não daquelas feitas por qualquer de seus ancestrais (ver Romanos 2:6; 14:12; e II Coríntios 5:10). A Bíblia também ensina que as crianças são sem pecado e que, para entrar no reino de D'us, temos que nos tornar como uma criancinha, de novo (ver Mateus 18:1 a 4; e 19:13 a 15). Paulo falou de um tempo quando ele estava vivo, antes que o pecado entrasse em sua vida (ver Romanos 7:9). Moisés falou de crianças que não conheceram nem o bem nem o mal (ver Deuteronômio 1:39). Yeshua nasceu de uma mulher e se tornou como seus irmãos em TUDO, entretanto ele não foi maculado pela culpa do pecado ou seja, Yeshua preservou sua natureza pura como a de uma criança durante toda sua vida, o que já não acontece conosco, se o pecado fosse hereditário, Yeshua teria nascido um pecador (ver Hebreus 2:14 a 18; e 4:15). Quando uma criança cresce, chega o tempo em que ela é atraída por seus próprios desejos, é tentada e peca (ver Tiago 1:14 e 15). Nesse tempo ela é culpada do pecado que cometeu diante de D'us e aí sim, ela necessitará da salvação ou salvador, antes disto, as crianças são puras, sem pecado e seguras aos olhos do Eterno.
Quando o padre Agostinho de Hipona criou a doutrina do "pecado original" ele sem saber criou também um grande problema para o Messias Yeshua, segundo esta doutrina, se todos herdam o pecado original, então o Messias também herdou o pecado de Adão, então, como um erro puxa outro erro, a igreja católica teve de criar uma outra doutrina para remendar a doutrina do pecado original, a doutrina da Imaculada Conceição de Maria (que diz que, por milagre, ela nasceu sem a culpa do pecado de Adão) esta doutrina foi inventada para escapar da consequência, que Yeshua nasceu culpado de pecado, mas as Escrituras, em lugar nenhum, insinuam que o nascimento de Maria fosse de algum modo fora do comum, Yeshua nasceu sem pecado porque simplesmente a Bíblia declara que todos os homens nascem sem pecado, portanto, os bebês estão em segurança; eles não têm pecado.

O sexo entre casais casados é impuro???

Outro erro da teologia católica e cristã em geral é acreditar que todos somos gerados em "pecados" e que o ato sexual é um pecado mesmo entre casais casado, mas a Bíblia rebate esta heresia dizendo que o leito conjugal NÃO TEM MÁCULA, portanto nós NÃO SOMOS gerados em pecados: 

"Digno de honra entre todos seja o Matrimônio, bem como o Leito sem MÁCULA, pois o Eterno julgará os impuros e adúlteros" (Hebreus 13:4)


Todos nós somos gerados sem Mácula, adquirimos o pecado quando tomamos consciência dele e o praticamos, o fato de Yeshua ter sido gerado sem pecado não o faz diferente de nós, pois a Bíblia declara que em TUDO ele foi igual a nós: 

"E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, ha Satã......Por isso convinha que em TUDO fosse IGUAL aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo" (Hebreus 2:14 a 17)

A diferença entre nós e Yeshua está forma como ele foi gerado, sem o contato sexual de seus pais.

Conclusão:

A Bíblia não ensina que nascemos herdando um pecado original, este é um conceito humano e não bíblico, como a Bíblia relata acima nascemos sem Mácula, porém, somos tentados a pecar (ver Tiago 1:14 e 15) e assim conhecemos o pecado e passamos a ser considerados pecadores, o mesmo aconteceu com Yeshua com uma diferença, Yeshua decidiu NÃO PECAR, ou seja, Yeshua APRENDEU a OBEDIÊNCIA:

"Embora sendo Filho, ele aprendeu a OBEDECER por meio daquilo que sofreu; e, tendo sido APERFEIÇOADO, tornou-se a fonte da salvação eterna para todos os que lhe obedecem" (Hebreus 5:8 e 9)

Yeshua nasceu exatamente como nós, sem Mácula, em tudo foi TENTADO(ver Hebreus 4:15), mas decidiu não pecar, e assim ele foi APERFEIÇOADO no Espírito, é nisto que Yeshua se faz diferente de nós, ele decidiu não pecar enquanto que nós damos vazão aos nossos sentimentos pecaminosos, aí está o por quê de Yeshua não ser um deus, Yeshua foi aperfeiçoado, ou seja, ele NÃO NASCEU PERFEITO, pois só há Um Ser Perfeito em tudo, O Eterno D"us de Yisrael.


Rosh: Marlon Troccolli

7 comentários:

  1. É POR NÃO ACREDITAR EM JESUS O FILHO DE DEUS QUE O VOSSO PAIS VIVE EM GUERRAS CONSTANTES UM POVO QUE NÃO TEM PAZ EXPERIMENTE ACREDITAR EM JESUS E VERÃO AS COISAS MUDAREM E DEUS FAZER A SUA OBRA EM ISRAEL.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quer dizer que os países cristão vivem em paz e harmonia? Tipo Brasil, um dos países mais cristãos do mundo e um dos mais violentos. KKkkkk

      Excluir
  2. Para Lisa:

    Desculpe mas vc está equivocada, es Escrituras declaram q/ DEZENAS DE MILHARES de judues creram no Messias Yeshua e TODOS permaneceram ZELOSOS na Torah (ver Atos 21:20), ainda hoje dezenas de milhares de judeus creem no Messias Yeshua e nenhum deles precisou abandonar a sua Fé Patriarcal de Abraão p/ se converter a "jesus' e ao cristianismo romano.

    ResponderExcluir
  3. Parabéns, pelo artigo. Sou da Assembleia de Deus. Concordo com tudo, menos com a parte de que Jesus não é Deus Haha

    ResponderExcluir
  4. Só tenho uma pergunta: se Davi não herdou de Adão o pecado por meio do seu nascimento virginal, porquê Jesus teve que nascer apenas de Maria? Jesus nasceu apenas de Maria para não nascer com o pecado. Ora, se ninguém nasce com o pecado, então Jesus poderia muito nascer de José e Maria, não é mesmo? É importante sabermos que depois da desobediência de Adão, Adão adquiriu para si mesmo algo chamado pecado (no singular) e passou o pecado para toda a humanidade. E é mister sabermos que o homem possuindo o pecado, não precisa praticar pecados (no plural) para que Deus o conheça como pecador, visto que, o pecado (singular) já é iniquidade. O pecado (no singular) tanto no Antigo Testamento, como no Novo Testamento diz respeito à algo que faz com que o homem pratique os pecados (no plural) por isso que o mesmo já é considerado por Deus como iniquidade. Sendo assim, para Deus, não basta o homem parar de pecar para que Deus o aceite. O homem precisa receber um espírito (com e minúsculo) santo. E foi justamente isso o que Jesus veio fazer. Em sua morte e ressurreição, passamos a ter um espírito santo e como diz João, o mesmo não pode pecar. Deste modo, o homem tem em sua carne o pecado, mas tem um espírito que é santo e que não pode pecar. Mas, fica a minha pergunta: se Davi não nasceu o pecado, porquê Jesus nasceu apenas de Maria? Graça e paz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara. Você lê as coisas que escreve? kkkk quanta bobagem

      Excluir