terça-feira, 19 de janeiro de 2016

AS DUAS TESTEMUNHAS DO APOCALIPSE




As Duas Testemunhas do Apocalipse

Texto chave:

“E darei poder às minhas duas testemunhas, e profetizarão por mil duzentos e sessenta dias, vestidas de saco. Estas são as duas Oliveiras e as duas Menorot  que estão diante de Adonai da terra” (Apocalipse 11:3-4)

Introdução:

Para muitos estudiosos o livro de Apocalipse foi escrito com pedaços de outros livros proféticos do Tanach hebraico, na verdade, João se utilizou de muitas profecias dos Neviim ou Livros proféticos, dentre os quais podemos ver indícios do Livro de Daniel, Ezequiel, Isaías, Zacarias entre outros.

Tentar interpretar o Apocalipse descartando os Escritos hebraicos é navegar no mar do achismo, pois, os livros proféticos servem de pano de fundo para o Apocalipse, entre as profecias descritas neste livro encontramos uma que se interpreta totalmente no Livro de Zacarias, a profecia das Duas Testemunhas.

Muitos acham que estes dois personagens são literais e concluem que sejam Moisés e Elias que virão novamente à terra para profetizarem antes do final dos tempos, outros acham que serão dois profetas cristãos que profetizarão antes do suposto arrebatamento, e por aí vai. Neste artigo veremos pelo contexto hebraico das Escrituras quem realmente são estas duas Testemunhas.

Os aspectos escriturísticos:

Vamos utilizar a Midrash e o Contexto hebraico para desvendar este mistério, primeiro vamos observar os detalhes exposto na profecia, diz que estas duas testemunhas profetizariam por um determinado período de tempo, profetizar em hebraico também significa entre outras coisas falar em Nome do Eterno e o próprio texto as chama de Testemunhas, já temos subsídios suficientes para determinar o que realmente seja estas Duas Testemunhas.
Vamos ao livro de Zacarias, veremos o que este profeta nos tem a dizer sobre este assunto:

“E o anjo que falava comigo voltou, e despertou-me, como a um homem que é despertado do seu sono. E disse-me: Que vês? E eu disse: Olho, e eis que vejo uma Menorá toda de ouro, e um vaso de azeite no seu topo, com as suas sete lâmpadas; e sete canudos, um para cada uma das lâmpadas que estão no seu topo. E, por cima dele, Duas Oliveiras, uma à direita do vaso de azeite, e outra à sua esquerda. E respondi, dizendo ao anjo que falava comigo: Meu senhor, o que significa isto? Então respondeu o anjo que falava comigo, dizendo-me: Não sabes tu o que é isto? E eu disse: Não, senhor meu. E respondeu-me, dizendo: Esta é a Palavra de D’us a Zorubavel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pela minha Ruach, diz Adonai dos Exércitos” (Zacarias 4:1-6)

Zacarias declara que a Menorá e as Duas Oliveiras é a Palavra de D’us, ou seja, para o povo de Yisrael a Palavra de D’us ou Escrituras era formada pela Torah e pelos Escritos dos Profetas, Yeshua também considerava esta mesma terminologia todas as vezes em que se expressava: “a Lei e os Profetas” (ver Mateus 11:13; 22:40; Lucas 16:16; 24:26-27)
Entretanto, Yeshua deixa ainda mais claro a Torah e os Profetas como as Duas testemunhas ao fazer a seguinte declaração:

“Porque todos os Profetas e a Torah Profetizaram até João” (Mateus 11:13)

Em Lucas ele usa a expressão já resumida “Torah e os Profetas”:

“A Torah e os Profetas Profetizaram até João; desde então é anunciado o Reino de D’us, e todo o homem se esforce para entrar nele” (Lucas 16:16)


Nestes dois textos citados acima verificamos que tanto a Torah como os Escritos Proféticos são apresentados "profetizando" isto é, transmitindo a Palavra de D'us. Em Apocalipse diz que estas duas testemunhas estavam vestidas de pano de saco, vestir pano de saco no contexto judaico significa luto, aflição, isto  seria um indício de que estas duas testemunhas seriam mortas ou, em outras palavras "silenciadas", o profeta Amós nos declara que haverá um tempo em que a Palavra de D'us será silenciada, buscarão por ela mas não a encontrarão:

"Estão chegando os dias”, declara Adonai Eterno, em que enviarei Fome a toda esta terra; não fome de comida nem sede de água, mas fome e sede de ouvir a Palavras de D'us. Os homens vaguearão de um mar a outro, do Norte ao Oriente, buscando a Palavra do Eterno, mas não a encontrarão" (Amós 8:11-12)

Durante a grande tribulação ou Tempo de angústia de Jacó, os ímpios tentarão destruir a Palavra de D'us, isto é, a Torah e o Tanach, o mundo ficará sem a Luz das Escrituras por três período de tempo, que vem a coincidir com a morte das Duas Testemunhas, vejam como tudo se encaixa perfeitamente.

Os aspectos sociais:

Não era apenas Yeshua que considerava a Torah e os Profetas como a Palavra de D’us, os apóstolos também usavam esta mesma terminologia, verificamos isso nas palavras de Shaul quando confessou publicamente que fazia parte da Seita dos Nazarenos:

“Mas confesso-te isto que, segundo o Caminho ao qual chamam de Seita, assim eu  sirvo ao D’us de nossos Patriarcas, crendo tudo quanto está escrito na Torah e nos Profetas” (Atos 24:14)

Yeshua por diversas vezes fez menção das Escrituras Bíblicas(Lei e Profetas) como sendo Testemunhas dele e de seu ministério messiânico inclusive aconselhando a examinarmos diariamente seu conteúdo:

“Examinais as Escrituras, porque vós julgais ter nelas a Vida Eterna, e são elas que Testemunham de mim” (João 5:39)

Entretanto, Yeshua não criava estas expressões de si mesmo, ao contrário, sendo ele um grande Rabbi e conhecedor das Escrituras hebraicas, utilizava-se destas mesmas Escrituras em seus ensinamentos, vejamos o que diz Isaías:

“À Torah e ao Testemunho! Se eles não falarem segundo estes ensinamentos, é porque não há Luz sobre eles” (Isaías 8:20)

Isto se tornou tão evidente no meio judaico na época dos apóstolos que levou João a chamar para a Torah e os Profetas de “Testemunho de Yeshua”:

“E o dragão irou-se contra a Mulher, e foi fazer guerra ao Remanescente da sua semente, os que Guardam os Mandamentos de D’us[Torah], e têm o Testemunho de Yeshua” (Apocalipse 12:17)

Nada mais justo chamar para os Neviim, Escritos Proféticos de Testemunho do Messias, afinal, foram os Escritos Proféticos que mais falaram a respeito da vinda de um Messias, são nos Profetas que encontramos retratados de forma profética praticamente todo o ministério messiânico de Yeshua, desde o seu nascimento até a sua morte, por isso Isaías os chama de o Testemunho.

Outras evidências encontramos em alguns detalhes da profecia, no verso 6 de Apocalipse 11 nos é dito que estas duas Testemunhas tem autoridade para fechar o céu não chovendo, transformar as águas em sangue e punir a terra com toda sorte de pragas e flagelos. Esses detalhes de transformar águas em sangue e punir com pragas só são encontrados na Torah Sagrada, mas precisamente nos relatos das dez pragas do Egito, enquanto que, o detalhe de fechar o céu com uma grave seca encontramos nos Escritos Proféticos, deixando ainda bem mais evidente a interpretação midrashica das Duas Testemunhas serem a Torah e os Profetas.

Conclusão:

Não há dúvidas de que as Duas Testemunhas do Apocalipse são constituídas pelo Tanach Hebraico, ou seja, a Torah e os Profetas. Nunca à séculos, têm-se proclamados os ensinamentos da Torah Sagrada de uma tal forma como nos vemos hoje, o cristianismo impôs por séculos a herética doutrina da Anomia ou anulação total da Torah como vigente aos homens, mas a Palavra de D’us triunfaria mais uma vez, em pleno período de Restauração a Torah e os Profetas têm sido anunciados por todos os meios de comunicações possíveis, centenas de gentios têm procurado o judaísmo e seus ensinamentos por estarem cansados de ouvirem tantas mentiras e enganações, porém isto é profético, Isaías diz que nos últimos dias multidões de gentios procurariam conhecer  o D’us Verdadeiro, o D’us de Yisrael e buscariam ensinamentos com o povo Eleito de Adonai:

“E acontecerá nos últimos dias que se firmará o Monte da Beyt de Adonai no cume dos montes, e se elevará por cima dos outeiros; a ele concorrerão todos o gentios. E irão muitos povos, e dirão: Vinde, subamos ao Monte de Adonai, à Beyt do D’us de Ya’akov, para que eles nos ensinem os seus Caminhos, e andemos nas suas Veredas; porque de Sião sairá a Torah, e de Jerusalém a Palavra de D’us (Isaías 2:2-3)

A Torah Sagrada e a Palavra de D’us não serão encontradas ou anunciadas por alguma igreja cristã ou, em algum grupo religioso isolado,  nada disso, a Palavra de D’us será encontrada com o verdadeiro povo de D’us, o povo pelo qual o Messias veio, aqueles que possuem os Oráculos do Eterno(ver Romanos 3:1-2).

Apenas o Yisrael Restaurado ou Remanescentes possuem o Testemunho do Messias pois, Adonai deu a eles, e, se algum gentio quiser conhecer deverá ser devidamente Enxertado na Oliveira de D’us, Yisrael(ver Romanos 11:17), do contrário, permanecerão nas trevas onde haverá choro e ranger de dentes.




Rosh: Marlon T. Troccolli

0 comentários:

Postar um comentário